em Tecnologia

Existem cócleas em diversos formatos e tamanhos, de modo que é natural que os feixes de eletrodos da MED-EL também sejam fornecidos em diversos formatos e tamanhos. Mas qual a diferença entre os feixes de eletrodos e por que há tantos tipos diferentes? Em um post anterior, mostramos-lhe uma imagem aproximada de um eletrodo da MED-EL. É a mesma estrutura geral que compõe o design de todos os eletrodos da MED-EL, mas são nos detalhes que percebem-se as diferenças.

Diferentes tamanhos e formas

Uma das primeiras etapas no projeto de um feixe de eletrodos para implantes cocleares é apurar o tamanho que ele deve ter. Como o feixe de eletrodos deve caber dentro da cóclea, faz sentido verificar o comprimento da cóclea, certo? Mas essa é uma questão delicada: cada cóclea é individual tem um formato e tamanho únicos.

A seguir, um gráfico que mostra a distribuição de cócleas de diferentes tamanhos:

Gráfico 01

Como você pode perceber, a cóclea pode ter apenas 25 mm ou até 36 mm. Como a maior parte das cócleas têm cerca de 31,5 mm (aproximadamente 18% de todas as cócleas), 31,5 mm parece ser o melhor comprimento de um eletrodo, certo? Mas e quanto a todas as cócleas que são mais longas ou mais curtas, ou que têm um formato diferente de uma cóclea média? Aquele único eletrodo de 31,5 mm agora parece estar precisando de alguns novos amigos!

Uma variedade de feixes de eletrodos

Assim, quem são esses amigos o que torna cada um deles especial? Vamos apresentá-los em uma “foto de família”. Aqui está o conjunto atual de feixes de eletrodos da MED-EL para implantes cocleares:

Alguns dos feixes de eletrodos da MED-EL (note que nem todos os eletrodos podem estar disponíveis em sua região; para mais informações, entre em contato com seu representante local da MED-EL).

Alguns dos feixes de eletrodos da MED-EL (note que nem todos os eletrodos podem estar disponíveis em sua região. Para mais informações, entre em contato com seu representante local da MED-EL).

Como pode observar, apesar de todos terem os mesmos componentes básicos (fios em formato de onda, contatos de eletrodos e um desenho longo e flexível), há muitas diferenças entre cada eletrodo!

Vamos ver alguns desses eletrodos mais de perto e conhecer suas características únicas.

A seguir, alguns dos diferentes feixes de eletrodos da MED-EL:

Standard



O Standard é o primeiro feixe de eletrodos de 12 canais desenvolvido pela MED-EL — tem um design inovador que permanece em uso ainda hoje. Tem 31,5 mm de comprimento e como todos os eletrodos da MED-EL, tem fios em formato de onda e um padrão reto que se curva naturalmente no interior da cóclea.

FLEX SOFT

Flex_Soft_top

O FLEX SOFT é o primeiro feixe de eletrodos da Série FLEX, e no gráfico acima você pode ver o exclusivo FLEX-Tip, um design que usa contatos individuais nos primeiros quatro canais para tornar o eletrodo ainda mais flexível e, desse modo, proteger as delicadas estruturas nervosas da cóclea. Os eletrodos FLEX são projetados para a maioria das anatomias cocleares.

FORM 24

FORM24_CAM7_004_SideView_MERGED

Os dois eletrodos FORM são o mais recente projeto de eletrodos da MED-EL. Eles foram projetados especificamente para pacientes com má formação da cóclea, e você pode ver o formato CÔNICO especial na base do eletrodo (à direita) que ajuda a manter o fluido cérebro-espinhal no interior da cóclea.

Feito para uma ampla variedade de anatomias cocleares

Estes não são todos os eletrodos produzidos pela MED-EL, mas estes exemplos provavelmente já lhe permitiram perceber a importância de se oferecer uma ampla variedade de eletrodos. Mas qual deles é o certo para você? Claro, existem muitos fatores que determinam o melhor eletrodo para a situação específica de cada paciente. É para responder a essas questões que seu cirurgião está disponível, assim se tiver dúvidas, não hesite em perguntar!

Comments

Postagens recomendadas