em Artigo do convidado

Depois que Ilan, dos EUA, passou por ressonâncias magnéticas dolorosas com seu antigo implante coclear, ele decidiu mudar para um implante MED-EL. Leia sua história para entender mais sobre como as ressonâncias magnéticas agora são muito mais confortáveis para ele e como a música soa melhor do que nunca.

 

Meu nome é Ilan, tenho 65 anos e vivi na cidade de Nova York por toda a minha vida.

Recentemente, me aposentei das carreiras de direito e negócios. Nos últimos 22 anos, fui CEO de empresas nas áreas de ciências da vida e dispositivos médicos. Nas horas vagas, gosto de ler ficção e não ficção, jogar golfe e viajar.

 

Perda súbita de audição

Em 2007, desenvolvi zumbido, mas uma ressonância magnética não revelou nenhum tumor. Então em 2013, soube que tinha neurofibromatose tipo II (NF2), uma doença genética caracterizada por vários tumores benignos no cérebro, coluna vertebral e nervos periféricos em todo o corpo.

A característica marcante da NF2 são os schwannomas (neuroma acústico) bilaterais dos nervos auditivos, que invariavelmente levam à surdez em 95% dos pacientes. No entanto, na época em que soubemos que eu tinha NF2, os tumores nos meus canais auditivos eram pequenos e, portanto, o foco era lidar com tumores da coluna vertebral e periféricos que estavam me causando problemas físicos.

Em 2015, no entanto, acordei no meio da noite e percebi que de repente fiquei surdo do ouvido direito. Com o tempo, me adaptei a viver com surdez unilateral, embora causasse isolamento em situações sociais, pois não conseguia ouvir metade do que estava sendo dito em um grupo ou num restaurante, e os aparelhos auditivos eram inúteis para mim, principalmente em um ambiente barulhento.

 

Obtendo meu primeiro IC

In 2017 I was advised that I could benefit from a cochlear implant because I still had some residual auditory nerve function.

I decided to have cochlear implant surgery primarily to be prepared for the inevitable time when I’d go deaf in my left ear: I simply did not want to confront total deafness without the help of a cochlear implant.  I did not go with MED-EL, but a different CI brand and got implanted in my right ear in early 2018

Em 2017, fui avisado de que poderia obter benefício de um implante coclear, porque ainda tinha alguma função residual do nervo auditivo.

Decidi fazer a cirurgia de implante coclear primeiramente para estar preparado para o inevitável momento em que ficaria surdo no ouvido esquerdo: simplesmente não queria enfrentar a surdez total sem tentar a ajuda de um implante coclear. Não recebi um implante MED-EL, mas sim de uma outra marca de IC na orelha direita no início de 2018.

 

Ressonância magnética confortável com MED-EL

Para gerenciar adequadamente os numerosos tumores NF2 em todo o corpo, preciso frequentemente de ressonância magnética, às vezes até quatro por ano. O implante que recebi exigiu um curativo na cabeça para garantir que o ímã não fosse deslocado durante as sessões de ressonância magnética.

A primeira ressonância com esse sistema de bandagem foi incrivelmente doloroso e desconfortável. Duas ressonâncias magnéticas mais tarde e o ímã do implante coclear deslocou (saiu do anel de retenção), danificando o dispositivo. Soube que, em vez de somente substituir o ímã, eu precisaria remover o dispositivo de CI, pois não fazia sentido remover o ímã cada vez que eu precisava de uma ressonância magnética. Optei por substituí-lo por um implante coclear MED-EL em meados de 2018, porque seu ímã gira durante uma sessão de ressonância magnética e, portanto, não pode se desloca.

Eu estava apreensivo antes da minha primeira ressonância magnética com o novo implante coclear MED-EL, dadas as experiências anteriores.

Mas a diferença clara como o dia: o procedimento de ressonância magnética passou a ser totalmente livre de dor e eu não precisava mais de um curativo na cabeça.

O dispositivo MED-EL, no entanto, clica periodicamente durante certas sequências de ressonância magnética barulhentas, à medida que o ímã da máquina gira e o ímã de CI gira com ele.

Estou usando meu sistema de implantes MED-EL há 16 meses e tive várias ressonâncias magnéticas com o novo implante, tudo sem nenhum desconforto ou qualquer outros problemas.

Meu conselho aos usuários de implante MED-EL que precisam de uma ressonância magnética é: não se preocupem. No entanto, você deve sempre levar seu cartão de identificação do implante, pois os técnicos de ressonância magnética precisam confirmar qual modelo de IC você possui e se é seguro.

 

Apreciando a música novamente

Gosto de ouvir música, principalmente por poder escolher os vários tipos, por exemplo piano, violão, bateria, sopro, vocais e aprecio a complexidade de cada um e como eles interagem. Com o antigo IC, no entanto, grande parte da complexidade da música era perdida; e a música parecia sem nitidez e sem graça. Era muito difícil escolher algo além de parte dos vocais e talvez um instrumento. Estava frustrado com o antigo IC e desisti de ouvir música completamente.

No entanto, assim que comecei a ouvir música com o implante da MED-EL, fiquei completamente emocionado e chorei porque foi a primeira vez, em vários anos, que eu pude apreciar a música no mesmo nível de antes de ficar surdo de uma orelha! Era tão bonito: agora eu podia ouvir instrumentos e notas específicos e, com o tempo, pude apreciar novamente a complexidade e a cor da música.

O aspecto mais desafiador de qualquer IC é compreender fala ou música em local aberto e, no caso de alguém com surdez unilateral, é ouvir música apenas com o ouvido surdo. Estou muito satisfeito por poder identificar novamente uma música nos primeiros 2 a 5 segundos. Também uso o novo dispositivo AudioLink para ouvir audiolivros e música no ouvido direito, para que eu possa treinar continuamente meu cérebro para reconhecimento em locais abertos. É fácil de usar e bem superior a uma bobina telefônica.

 

Obrigado, Ilan!

Comments

Postagens recomendadas