em Dicas e; Truques, Para pais

Ajudar seu filho a desenvolver habilidades linguísticas não acontece apenas em uma clínica. Você pode ajudar seu filho a desenvolver habilidades linguísticas em quase qualquer situação imaginável, se você souber como.

Por exemplo, a seguir você encontra algumas atividades úteis que você pode realizar quando estiver comprando mantimentos. Agrupamo-las pelo tipo de habilidade linguística cujo desenvolvimento elas auxiliarão.

  1. Memória auditiva: lembre e rememore uma lista ou série de coisas.
  2. Inferência: uso de alguns fatos para adivinhar o que vai acontecer em seguida.
  3. Vocabulário: aprender novas palavras e frases.
  4. Negação: o significado de “não”.
  5. Temporal: conceitos relacionados a tempo e sequências.

Deixe que seu filho ouça tudo

Agrupamo-las em diferentes áreas, mas isso não significa que você deva limitar seu crescimento com objetivos específicos. A melhor maneira de ajudar o desenvolvimento de seu filho é certificar-se de que lhe seja concedido o máximo de exposição de qualidade a som.

Desafie-o também: permitir que seu filho ouça linguagem avançada ajuda a que desenvolva novas habilidades ao invés de ficar apenas com o que já sabe.

Atividades para seu filho

1.      Memória auditiva

Veja aqui como você pode ajudar seu filho a desenvolver sua memória auditiva ou a habilidade de lembrar e recordar listas ou séries de coisas.

  • Antes:
    • Dê a seu filho uma lista de tarefas antes que você possa sair, como: “É hora de ir. Assim, pegue a lista de compras na mesa, coloque em minha bolsa e apanhe seu casaco.”
    • Peça seu filho para pensar em duas ou três coisas que devem ser compradas no supermercado. Pergunte se se lembra dos itens em seu trajeto para o supermercado e diga-lhe onde estão assim que chegar ao supermercado.
  • No supermercado:
    • Ao fazer compras, passe alguns itens para seu filho e peça-lhe que os coloque em certo lugar no carrinho de compras. Por exemplo, “Coloque o pão junto com o leite e os muffins com as cenouras.”
    • Quando estiver na fila do caixa, peça a seu filho para colocar alguns itens no balcão dizendo “Você pode colocar as cenouras, o pão e cereais no balcão?”
  • Depois:
    • Quando estiver desempacotando as compras em casa, peça que seu filho lhe passe uma série de itens: “Dê-me os biscoitos, o cereal e o macarrão.”
    • Peça ao seu filho para colocar alguns itens em um local específico, como “Coloque as cenouras e os cereais na geladeira, e coloque as maçãs e as laranjas na tigela na mesa”.

2.      Inferência

Mostramos aqui como você pode ajudar seu filho a adivinhar o que vai acontecer em seguida.

  • Antes:
    • Faça perguntas ao seu filho para fazê-lo pensar sobre o que ele deve fazer, como: “Está frio lá fora, o que devemos usar para ficarmos quentinhos?” “Está chovendo lá fora; como podemos ficar sequinhos?” “A loja está muito longe para irmos lá a pé. Como então podemos chegar lá?”
    • Converse com seu filho sobre que tipos de lojas vendem coisas diferentes, como a loja de brinquedos vende brinquedos, os supermercados vendem comida e as lojas de roupas vendem roupas. Pergunte-lhe então onde você deve ir para comprar carne.
  • No supermercado:
    • Explique como os supermercados são organizados em diferentes seções, como frutas e vegetais, carnes, produtos enlatados e assim por diante. Pergunte-lhe então onde você deve ir para comprar cenouras e maçãs.
    • Enquanto você está caminhando, descreva as características de algo que deseja comprar, mas não diga isso pelo nome. Por exemplo, diga a seu filho que você “precisa comprar algo para beber, é branco e vem de uma vaca.” Ele pode encontrá-lo?
  • Depois:
    • Quando chegar a casa, pergunte a seu filho questões com “por que”: “Por que fomos fazer compras?”, “Por que fomos de carro ao invés de ir a pé?”, “Por que compramos leite?”
    • Descreva os diferentes ingredientes que você usará para preparar o jantar, e pergunte a seu filho se ele consegue imaginar qual será a refeição. Por exemplo, “Compramos alface, cenoura, aipo, pepino, tomate e molho. O que vamos fazer?”

3.      Vocabulário

Mostramos aqui como você pode ajudar seu filho a aprender palavras e frases relativas a compras.

  • Antes:
    • Faça uma lista de compras com seu filho e divida-a por tipos diferentes de comida. À medida que acrescenta itens à lista, deixe seu filho saber em que seção eles devem ficar: “Precisamos de cenouras; As cenouras são um vegetal, então vamos colocá-los na seção ‘vegetais’”.
    • Descreva as coisas diferentes que irá ver e usar no supermercado, como “corredor”, “carrinho de compras”, “caixa”, “mantimentos”, “pagamento”, “lista de compras” e assim por diante.
  • No supermercado:
    • Use o vocabulário que você usou ao fazer sua lista de compras, como “Agora estamos na seção de frutas e verduras, que tem frutas e vegetais. Onde estão as cenouras?”
    • Use vocabulário relacionado a supermercados, como “Vamos descer o corredor e encher o carro de mais mantimentos.”
  • Depois:
    • Ao desempacotar, mencione os nomes dos itens que tira das sacolas: “Este é o leite; lembra que o pegamos na seção de laticínios?”
    • Descreva diferentes itens e peça a seu filho que lembre seus nomes. Por exemplo, “Lembra-se do nome daquilo que empurramos pelo supermercado e colocamos nele os alimentos?”, “Que tipo de lista fizemos contendo todos os tipos de alimentos?”

4.      Negação

Mostramos a seguir como você pode ajudar seu filho a entender o significado de “não”.

  • Antes:
    • Ao fazer uma lista de compras, fale sobre os alimentos que as pessoas de sua família não gostam. Por exemplo, “eu gosto de cenouras, mas seu pai não.” “Você gosta de sorvete, mas eu não”.
    • Fale sobre as coisas que você precisa comprar e as coisas que não precisa: “Precisamos comprar leite, mas não precisamos comprar laranjas. Porque já temos laranjas o suficiente.”
  • No supermercado:
    • Ao se deslocar pelo supermercado, descreva as características de alimentos diferentes: “Maçãs são vermelhas, mas bananas não são. Bananas são amarelas”, “O leite está gelado, mas o pão não está. O pão está quente”, “A sopa está numa lata, mas os cereais não”.
    • Em um dado corredor, fale sobre o que há nele e o que não há: “Estamos na seção de frutas e vegetais, de modo que há maçãs aqui, mas não há ovos.”
  • Depois:
    • Ao tirar os itens dos pacotes, diga a seu filho onde itens específicos devem ou não ser colocados: “O leite vai para o refrigerador, mas os cereais não”, “A sopa a gente guarda no armário, mas as cenouras vão para o refrigerador”.
    • Explique-lhe que alguns alimentos podem ser consumidos em seu estado natural, mas que outros precisam ser preparados: “Podemos comer as cenouras sem fazer nada, mas não podemos comer a sopa sem esquentá-la”, “Podemos comer o pão assim, mas não as batatas”.

5.      Temporal

Mostramos a seguir como você pode ajudar seu filho a entender o tempo: sequências, “antes” e “depois” e outros mais.

  • Antes:
    • Fale sobre o que vai acontecer e em qual ordem: “Primeiro vamos fazer a lista de compras, então em seguida vamos à ao supermercado, depois escolheremos os alimentos e vamos pagar por eles e então finalmente voltar para casa”.
    • O que você precisa fazer antes ou após outra coisa: “Antes de irmos ao supermercado, temos que fazer uma lista de compras.” “Depois de comprar os mantimentos, iremos para casa”.
  • No supermercado:
    • Fale sobre o que você precisa fazer antes de fazer outra coisa, com a palavra “até”. Por exemplo: “Não vamos deixar a seção de produtos até que tenhamos todas as frutas e vegetais”. “Não iremos pagar pelos nossos mantimentos até que termos pego tudo na lista”.
    • Use “antes” e “depois” novamente: “Antes de pegar o leite, vamos pegar os vegetais”. “Depois de pegar o leite, vamos pegar o pão”.
  • Depois:
    • Use a palavra “enquanto” ao falar sobre o que aconteceu. “Enquanto estávamos no supermercado, conversamos com o homem no balcão de carnes.” “Nós muita comida enquanto estávamos no supermercado!”
    • Use as diferentes fases do dia, como “manhã”, “tarde” e “noite”. Por exemplo, “Fomos ao supermercado pela manhã, mas já era de tarde quando voltamos”. “Vamos usar os mantimentos para fazer o jantar esta noite”.

Estas são apenas algumas das diferentes maneiras pelas quais você pode transformar uma atividade de rotina em uma experiência de aprendizagem para seu filho.

Existe outra atividade que você gostaria de transformar em uma experiência de aprendizagem de habilidades linguísticas? Informe-nos fazendo um comentário abaixo!

Este post foi escrito com a ajuda da MaryKay Therres, um patologista da linguagem oral e especialista em reabilitação na MED-EL

ASSINE o blog da MED-EL para obter muitas outras dicas como aquelas para auxiliar seu filho a desenvolver a linguagem, a audição e o raciocínio – e muito mais!

Comments

Postagens recomendadas